You are here

Biografia

A escritora fluminense Natália Nami lança seu primeiro livro, O pudim de Albertina (7Letras), com dezenove contos de temática variada, em 2008, mesmo ano em que “A colombina” é finalista do concurso Contos do Rio (O Globo). Seu primeiro romance, O contorno do sol (Rocco), é publicado no ano seguinte e, em 2010, Natália participa da antologia Escritores escritos (Flâneur) com o conto “Tarde de pedra”, em homenagem a Emily Dickinson. Em 2011, “Princesinha do mar” é finalista do Prêmio SESC de Contos Machado de Assis e, em 2013, “Rosa de outro tom” é traduzido para a língua inglesa no projeto-piloto das Oficinas de Tradução Literária (PUC-Rio). Em 2014 é editado o segundo romance de Natália, A menina de véu (Rocco).

Estudiosa da obra de Lygia Fagundes Telles, Natália faz uma aproximação dos contos “As cerejas” e “Herbarium” no trabalho final do curso de pós-graduação em língua portuguesa e literaturas da Universidade Severino Sombra (Vassouras, RJ), em 2007, e prossegue em sua análise do conto lygiano, apresentando, em 2011, “A palavra-bolha”, dissertação do mestrado em teoria da literatura e literatura comparada pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Tendo concluído seus estudos na cidade de Cambridge (Inglaterra), Natália é tradutora e leciona língua inglesa. É também compositora, com canções divulgadas em rádios fluminenses (Costa Verde FM, Sul Fluminense FM) e da Venezuela.

Natália Nami nasceu e mora em Barra do Piraí, Vale do Café fluminense.